Quarta-feira, 27 de Dezembro de 2006
Livraria Bertrand

O Afonso adora enfiar-se nestas livrarias de centros comerciais e ficar que tempos sentado a vasculhar os livros, infantis.

Enquanto isso, vou desfolhando o que ali há por perto. Normalmente a minha tendência é para livros na Lingua Inglesa.

A semana passada, prendi-me num livro de Sonetos de Florbela Espanca.

Tal como sempre costumo fazer, abro ao calhas e onde abriu, leio essa página.

Vã esperança de que haja um prenúncio mágico a fazer sentido ao meu percurso de vida... uma gracinha que faço desde ternos anos.

 

Eis o que me saiu:

 

Tudo é vaidade neste mundo vão...
Tudo é tristeza, tudo é pó, é nada!
E mal desponta em nós a madrugada,
Vem logo a noite encher o coração!

Até o amor nos mente, essa canção
Que o nosso peito ri à gargalhada,
Flor que é nascida e logo desfolhada,
Pétalas que se pisam pelo chão!...

Beijos de amor! Pra quê?! ... Tristes vaidades!
Sonhos que logo são realidades,
Que nos deixam a alma como morta!

Só neles acredita quem é louca!
Beijos de amor que vão de boca em boca,
Como pobres que vão de porta em porta!...

[Florbela Espanca, Pra quê?]

 

Amarelei um sorriso. Virei a página.

 

publicado por yuki às 22:10
link do post | conversar | ver conversas (5) | favorito
Sábado, 23 de Dezembro de 2006
Uma Questão de Sementes

Fomos de manhã ao supermercado... últimos preparativos para a noite do Pai Natal e para o Dia do Aniversário do Jesus (O tal que envia o Pai Natal com prendas, aos meninos que se portam bem).

Este ano ainda acredita no Pai Natal, para o ano entra na escola e de certo que será o seu segundo desgosto (mesmo que lhe diga que o PN pede à mãe e aos avós para o ajudarem com a compra e a entrega das prendas aos meninos).

 

Bom, estavamos já na fila para pagar, quando o Afonso se lembra: "Mamã, tens que pôr sementinhas na tua barriga, porque eu quero um mano para brincar!"

WHAAAT?!?!

Foi mais ou menos a minha expressão, porque entretanto tinha toda a gente a olhar para mim e para ele à espera do que eu ía dizer.

 

Sei que esta conversa tem de certeza a ver com uma série para crianças denominada "Ruca", que conta a história de um menino de 5 anos que tem uma irmã pequenina e um gato!

 

Bom, eu lá lhe respondi que não podiamos ter mais manos em casa, porque a mãe só tinha dois quartos e ao qual ele retorquiu carinhosa e inocentemente dizendo que o mano podia bem ficar na caminha dele (Afonso), ou melhor ainda, na minha!

 

Como reparei que a audiência começou a apertar para poderem ouvir de mais perto resolvi dizer que então para o ano logo falamos nisso, e a coisa... que pensava eu ficaria por ali... não foi bem assim: "Se não podemos ter um mano, podiamos então ter um gatinho (!), certo?".

"Pois, um gatinho, um gatinho podemos depois ter, pois, é isso, depois logo se vê ehehehe!" E pronto, audiência dispersou, meu coração sossegou e ele distraiu-se com outra coisa...

 

Já mais perto da caixa, volta-me à carga de repente, e diz: "Mãe.... e como é que se arranjam as sementinhas??" - PÂNICO TOTAL!

"Errrr.... não sei filho, depois vemos como se arranja!" e salva pelo gongo, ou melhor pela minha vez de colocar as coisas no tapete e pagar!

 

Bom, isto de contar das abelhas e dos passarinhos e das sementes na barriga etc, etc é muito giro até ao dia em que a coisa já lhes começa a não fazer muito sentido, em que na escola já existem uns colegas que sabem "mais", em que a curiosidade nata pede para saber mais... mas quanto mais? Eis a questão, a velha questão da semente... e logo às vésperas de Natal (:

 

 

temas:
publicado por yuki às 22:42
link do post | conversar | ver conversas (3) | favorito
Sexta-feira, 22 de Dezembro de 2006
Amiga

Deixa-me ser a tua amiga, Amor,
A tua amiga só, já que não queres
Que pelo teu amor seja a melhor,
A mais triste de todas as mulheres.

Que só, de ti, me venha mágoa e dor
O que me importa a mim?! O que quiseres
É sempre um sonho bom! Seja o que for,
Bendito sejas tu por mo dizeres!

Beija-me as mãos, Amor, devagarinho...
Como se os dois nascêssemos irmãos,
Aves cantando, ao sol, no mesmo ninho...

Beija-mas bem!... Que fantasia louca
Guardar assim, fechados, nestas mãos,
Os beijos que sonhei p'rá minha boca!...

 

[Florbela Espanca]

publicado por yuki às 12:12
link do post | conversar | ver conversas (4) | favorito
Som de Água

Não quero mais que um som de água
Ao pé de um adormecer.
trago sonho, trago mágoa,
Trago com que não querer.

Como nada amei nem fiz
Quero descansar de nada.
Amanhã serei feliz
Se para amanhã há estrada.

Por enquanto, na estalagem
De não ter cura de mim,
Gozarei só pela aragem
As flores do outro jardim.

Por enquanto, por enquanto
por enquanto não sei quê...
Pobre alma, choras sem pranto,
E ouves como quem vê.

[Fernando Pessoa, mesmo]

publicado por yuki às 11:50
link do post | conversar | ver conversas (2) | favorito
Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2006
Ser feliz

Recebi isto por email. Diz ser de Fernando Pessoa...


"Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar
Irritado algumas vezes, mas não esqueço
De que a minha vida é a maior empresa do mundo.
E que posso evitar que ela vá à falência.

Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver,
Apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos
Problemas e tornar-se um autor da própria história.

É atravessar desertos fora de si, mas ser
Capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma.
É agradecer a Deus em cada manhã pelo milagre da vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos
.

É saber falar de si mesmo.
É ter coragem para ouvir um "não".
É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.
Pedras no caminho? Guardo-as todas, um dia vou construir um castelo.
.."

[Fernando Pessoa, eventualmente]

publicado por yuki às 10:31
link do post | conversar | ver conversas (4) | favorito
Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2006
Mais antítese

"Saiba morrer o que viver não soube"

[Bocage] por Jacky

publicado por yuki às 22:36
link do post | conversar | favorito
Antítese de muitos

"Coitado! que em um tempo choro e rio

espero e temo, quero e aborreço,

juntamente me alegro e entristeço,

de uma coisa confio e desconfio."

[Camões] por Jacky

publicado por yuki às 22:29
link do post | conversar | ver conversas (2) | favorito
.moi même
.procurar
 
.Fevereiro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
.Ultimas

. Mudanças de Blog

. Missing

. Livraria Bertrand

. Uma Questão de Sementes

. Amiga

. Som de Água

. Ser feliz

. Mais antítese

. Antítese de muitos

. Uma questão de correspond...

.baú

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

.temas

. todas as tags

blogs SAPO
.subscrever feeds