Segunda-feira, 4 de Setembro de 2006
A vida num barco...

- Sente os salpicos da água! - gritou ela exultante da proa do barco. Agarrando-se a uma corda, inclinava-se para a frente na direcção do vento, o perfil desenhado contra o céu reluzente.

- Tem cuidado! - gritou ele, mantendo firme a roda do leme. Ela inclinou-se ainda mais para fora, olhando de lado para ele com um sorriso travesso.

- Estou a falar a sério! - gritou ele de novo. Por um momento pareceu que o pulso dela estava a fraquejar. Ele largou rapidamente a roda do leme, apenas para a ouvir rir-se de novo enquanto se endireitava. Sempre de andar ligeiro, ela dirigiu-se com facilidade para junto do leme e abraçou-o.

Beijando-lhe a orelha, murmurou em tom de brincadeira: - Pus-te nervoso?

- Pões-me sempre nervoso quando fazes essas coisas.

- Não estejas carrancudo - troçou ela. - Não agora que te tenho finalmente todo pra mim.

- Tens-me todo pra ti todas as noites.

- Não desta maneira - disse ela beijando-o de novo. Depois de um rápido relace em redor, ela sorriu. - Porque é que não descemos as velas e lançamos a âncora?

- Agora?

Ela acenou que sim com a cabeça. - A não ser, claro, que prefiras velejar toda a noite. - Com uma expressão subtil que nada traía, ela abriu a porta da cabine e desapareceu de vista. Quatro minutos mais tarde o barco fora rapidamente estabilizado e ele abriu a porta para se juntar a ela...  

temas:
publicado por yuki às 21:57
link do post | conversar | favorito
|
6 comentários:
De Anónimo a 11 de Setembro de 2006 às 13:30
Será que este foi o último diálogo tido entre os dois franceses que assassinaram o outro, dono do trimaran Intermezzo, antes deste se virar???

Parece que até já oiço a musica dos X-Files!!!
De yuki a 12 de Setembro de 2006 às 00:18
Se já andas a ouvir sininhos, então és a seguir....
De Anónimo a 12 de Setembro de 2006 às 11:47
"Não negues à partida uma ciência que desconheces"
De yuki a 12 de Setembro de 2006 às 23:37
Não nego nada mesmo, até porque desde que vi um porco a andar de bicicleta eu acredito em TUDO!! (:
De Anónimo a 13 de Setembro de 2006 às 09:47
Realmente todos têm o hábito de responder exactamente isto de "desde que vi um porco a andar de bicicleta eu acredito em tudo". Mas quantos de nós tiveram realmente essa experiência de ver o porco a andar de bicicleta?? Poucos ou mesmo nenhuns! Este é um exemplo de como se propaga um boato.
De yuki a 15 de Setembro de 2006 às 20:34
Mas ouvir sininhos não é nenhum boato...
... e há porcos a andar de bicicleta, na verdade, há porcos para tudo! (:

Comentar post

.moi même
.procurar
 
.Fevereiro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
.Ultimas

. Mudanças de Blog

. Missing

. Livraria Bertrand

. Uma Questão de Sementes

. Amiga

. Som de Água

. Ser feliz

. Mais antítese

. Antítese de muitos

. Uma questão de correspond...

.baú

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

.temas

. todas as tags

blogs SAPO
.subscrever feeds